Arquivo mensal agosto 2015

As 17 grandes obras do Governo Dilma

Conheças as 17 grandes obras do governo Dilma:

1- PONTE RIO NEGRO, AMAZONAS

Ponte Rio Negro, no estado do Amazonas. Com 3,6 km de extensão, é a segunda maior ponte fluvial do mundo e a maior estaiada do Brasil. Conecta Manaus ao município de Iranduba e demorou três anos e 10 meses para ficar pronta. O concreto e o aço utilizados na obra seriam suficientes para construir três estádios do Maracanã.

2- FERROVIA NORTE-SUL, EM CINCO ESTADOS

O trecho de 682 km da Ferrovia Norte-Sul, situado entre as cidades de Ouro Verde (GO) e Estrela do Oeste (SP), está com 70% das obras concluídas. Em outro trajeto da obra, já finalizado entre Tocantins e Goiás, são 855 km de ferrovia já em operação.

3- FERROVIA TRANSNORDESTINA, CEARÁ, PERNAMBUCO E PIAUÍ

Integrada à Ferrovia Norte-Sul, liga o Porto de Pecém, no Ceará, ao Porto de Suape, em Pernambuco, além do cerrado do Piauí, no município de Eliseu Martins, num total de 1.728 km.

4- PONTE SOBRE O RIO MADEIRA

Obras na ponte sobre o rio Madeira, na divisa do Amazonas e Rondônia, na rodovia BR 319.

5- USINA EÓLICA ARIZONA, RIO GRANDE DO NORTE

Estado atinge 1.163,39 MW de potência instalada por meio de 42 parques eólicos em funcionamento e lidera o ranking eólico no Brasil.

6- BRT TRANSCARIOCA, RIO DE JANEIRO

A TransCarioca tem 39 km de extensão e 45 estações entre o Terminal Alvorada e o Aeroporto do Galeão. Atende 450 mil pessoas por dia.

7- METRÔ DE SALVADOR, BAHIA

Dilma inaugurou, em junho, o primeiro trecho da primeira linha do metrô de Salvador. Com 7,4 km de extensão e 5 estações. O projeto prevê 41 km e 22 estações terminadas até 2017.

8- AMPLIAÇÃO E REFORMA DE 13 AEROPORTOS

Em Salvador, São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Natal, Belo Horizonte, Porto Alegre, Manaus, Fortaleza, Maceió, Cuiabá e Curitiba os aeroportos foram reformados e ampliados. A capacidade dos aeroportos triplicou e todas as pistas foram reformadas, estacionamentos ampliados e terminais ampliados e modernizados.

9- MEGA PORTO DA BAHIA, O TERCEIRO MAIOR DO BRASIL

Começam as obras do terceiro maior porto do Brasil, em Ilhéus, Bahia. O investimento será e R$ 2,2 bilhões neste que será um dos portos mais modernos do mundo.

10- PONTE ANITA GARIBALDI, SANTA CATARINA

A ponte Anita Garibaldi em Laguna (SC) será a primeira ponte estaiada em curva do mundo e a terceira maior ponte do Brasil, com 2.830 metros de extensão. A obra faz parte do PAC-2 e impressiona pela sua magnitude.

11- UM MILHÃO DE CISTERNAS

Em todo o semiárido, foram entregues 545,7 mil cisternas e 54,7 mil tecnologias de apoio à produção agrícola. O governo tem a meta de distribuir, até o final de 2014, 750 mil unidades para consumo familiar e 76 mil de apoio à produção. Com as 350 mil entregues por Lula, são mais de um milhão de cisternas ajudando a combater a seca.

12- SUPERPORTO DO AÇU, RIO DE JANEIRO

O Superporto do Açu está localizado no município de São João da Barra, norte do Estado do Rio de Janeiro, mais especificamente no distrito de Açu. Sua localização é estratégica para a indústria do petróleo, por ser próximo às bacias de Campos e do Espírito Santo, podendo ser utilizado de base também a operação da Bacia de Santos.

13- PERÍMETRO IRRIGADO DE NILO COELHO, PERNAMBUCO

O perímetro irrigado de Nilo Coelho, localizado na cidade de Petrolina, no semiárido pernambucano, é o maior do Brasil em produção. Em 2013, o valor bruto de produção foi superior a R$ 700 milhões, com destaque para a fruticultura. Com área irrigável de 18.563 hectares, Nilo Coelho beneficia cerca de 2.200 famílias. O perímetro também prevê a geração de 20 mil empregos diretos e 30 mil indiretos.

14- 2,75 MILHÕES DE MORADIAS ENTREGUES PELO MINHA CASA MINHA VIDA

Lula entregou 1 milhão de moradias na primeira etapa do programa Minha Casa Minha Vida. Na segunda etapa, Dilma já entregou 2,75 milhões de casas e o projeto da terceira etapa prevê mais 3 milhões a partir de 2015. Na foto o Residencial Viver Melhor, em Manaus.

15- 23 UNIVERSIDADES E 152 CAMPI CRIADOS

Iniciativas das administrações de Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenta Dilma Rousseff propiciaram saltos como a criação de 18 universidades públicas, por meio do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais Brasileiras (Reuni). Em outra frente, mais de um milhão de alunos tiveram acesso a bolsas integrais e parciais de estudos do Programa Universidade para Todos (Prouni).

16- USINA HIDRELÉTRICA DE BELO MONTE, PARÁ

Terceira maior hidrelétrica do mundo, a Usina de Belo Monte terá capacidade energética para atender a 60 milhões de pessoas.

17- USINA HIDRELÉTRICA DE ESTREITO, MARANHÃO

Com capacidade de geração energética de 1.077 MW, a usina de Estreito foi inaugurada em maior por Dilma Roussef. Além dessas obras mais 22 usinas eólicas e 3 hidrelétricas foram construídas. Ainda há em andamento as obras de dez hidrelétricas (que agregarão mais 18.340 MW ao sistema), 14 termelétricas (3.871 MW), 95 eólicas (2.472 MW) e seis pequenas centrais elétricas (118 MW).

 

Plano Safra bate recorde de R$ 158 bilhões em financiamentos

O total de crédito rural liberado na safra 2014/2015 somou R$ 158 bilhões e ultrapassou a meta do Plano Agrícola e Pecuário, de R$ 156 bilhões, conforme informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Foram aplicados R$ 115,6 bilhões em custeio e comercialização, além de R$ 42,4 bilhões em investimento, entre julho de 2014 e junho deste ano.

“Essa confiança do setor do agronegócio está relacionada às políticas de apoio ao produtor rural, principalmente por meio do crédito rural, com forte impacto no aumento da produção e da produtividade agropecuária. E o volume de recursos disponibilizados e as condições de empréstimo rural se mantiveram em níveis satisfatórios ao atendimento das necessidades de financiamento da atividade agropecuária”, explica o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, André Nassar.

Médio produtor

As contratações para o médio produtor, por meio do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), atingiram R$ 11,8 bilhões em recursos para custeio. Já para operações de investimento, o programa aplicou R$ 4,7 bilhões. Ao todo, o Pronamp contou com R$ 16,105 bilhões para a safra atual.

Entre os programas da modalidade investimento, o financiamento destinado ao Programa de Sustentação do Investimento (PSI-BK) contabilizou R$ 10,2 bilhões, dos R$ 5,5 bilhões programados, aplicação que alcançou 187% de aumento. Soma-se ao montante aplicado pelo PSI, mais R$ 1,8 bilhão desembolsados pelo Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas (Moderfrota), destinado ao financiamento de máquinas e equipamentos.

O Programa Agricultura de Baixo Carbono respondeu por R$ 3,3 bilhões, de um total disponibilizado de R$ 4,5 bilhões. Para o Programa de Modernização da Agricultura e Conservação de Recursos Naturais (Moderagro) e o Programa de Incentivo à Irrigação e à Armazenagem (Moderinfra), foram disponibilizados R$ 500 milhões para cada um e investidos R$ 289 milhões e R$ 389 milhões, respectivamente.

O Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária (Prodecoop) e o Programa de Capitalização das Cooperativas de Produção Agropecuária (Procap-Agro) tiveram recursos disponíveis de R$ 2,1 bilhões e R$ 3 bilhões, dos quais já foram aplicados R$ 1,1 bilhão e R$ 2,2 bilhões, respectivamente.

No Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária (Inovagro), que conta com R$ 1,7 bilhão, foi aplicado R$ 1,4 bilhão. A consolidação dos recursos contratados na safra 2014/2015 foi feita pelo Grupo de Acompanhamento do Crédito Rural, coordenado pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

 

Estádio Jonas Duarte recebe melhorias e passará a comportar 15 mil torcedores

Matéria publicada em Cidade, Jornal Centro-Oeste – 26/08 a 09/09/2015.

Pronatec Campo oferece 695 cursos de educação profissional

Resultado da parceria entre os Ministérios da Educação e do Desenvolvimento Agrário, o Pronatec Campo continua a estimular o ensino profissionalizante e a fortalecer as capacidades produtivas e gerenciais no meio rural. Para o segundo semestre de 2015, o programa oferecerá 15.930 vagas para 695 cursos de educação profissional e tecnológica. Desse total, 12.635 vagas são destinadas a 545 cursos do eixo Recursos Naturais, como agricultura orgânica e de base agroecológica. Outras 1.180 vagas são voltadas ao desenvolvimento cooperativista, planejamento, promoção e controle de produção. No eixo Produção Alimentícia, o programa oferece mais 1.580 vagas em 77 cursos.

Oferecidos em todo o País pelos Institutos Federais, escolas vinculadas às universidades federais, redes estaduais e Centros Federais de Educação, o programa é aberto a qualquer pessoa e os interessados devem procurar as delegacias do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) para se informar sobre os cursos disponíveis no seu estado e verificar a possibilidade de vaga para o semestre. As delegacias fazem a pré-matrícula e os alunos terão até sete dias para ir à instituição de ensino e confirmá-la.

Em caso de sobra de vagas, as turmas serão abertas para inscrição on-line e qualquer pessoa poderá se inscrever pelo portal do Pronatec do MEC, no prazo de dez dias antes do início do curso.

A iniciativa integra o Programa Nacional de Educação no Campo (Pronacampo), do Ministério da Educação (MEC), e faz parte do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). As vagas são ofertadas pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec/MEC), com apoio do MDA.

Comunicação Deputado Federal Rubens Otoni 

Rubens Otoni participa da solenidade de troca de comando do 3º CRBM

O Deputado Federal Rubens Otoni participou na tarde desta terça-feira, 25, em Anápolis, da solenidade de troca de comando do 3º Comando Regional Bombeiro Militar (3ºCRBM). O coronel Celso Ofugi entregou o cargo para o coronel Dewilson Adelino Mateus.

Na oportunidade, foi entregue para Anápolis uma viatura nova de combate ao incêndio, uma conquista com o apoio do Governo Federal, por meio do parlamentar Rubens Otoni. Conforme Otoni, o próximo objetivo é a conquista de recursos para o Centro de Treinamento de Brigadas contra Incêndio.

Também participaram da solenidade o comandante geral dos Bombeiros, coronel Carlos Helbingen, o prefeito João Gomes, o comandante da Base Aérea de Anápolis, coronel-aviador Rodrigo Fernandes Santos, o diretor-superintendente do Porto Seco, Edson Tavares, dos vereadores Sargento Pereira e Sargento Alberto, entre outras autoridades.

 

Comunicação Deputado Federal Rubens Otoni 

Apoio a Dilma

Nota publicada na coluna Goiás on line, Diário da Aparecida – 24/08/2015.

Estádio Jonas Duarte passará a comportar 15 mil torcedores

Foi dado início às obras de ampliação e melhorias no estádio Jonas Duarte. A assinatura da ordem de serviço foi realizada na manhã desta segunda-feira, 24, no espaço esportivo localizado na Avenida Brasil Sul, no Jardim Gonçalves. As intervenções são resultado do apoio do governo federal, por meio de emendas do Deputado Federal Rubens Otoni.

Além de Rubens Otoni, a solenidade de assinatura contou com as presenças do prefeito João Gomes, do comandante do 3º CRPM, coronel José Antônio de Lemos Filho, do presidente da Câmara, Lisieux José Borges, dos vereadores Alfredo Landim, Vespa, Wederson Lopes, Miguel Marrula, Sargento Pereira, Geli Sanches, Wilmar Silvestre, Gleimo Martins, Jakson Charles, Jean Carlos e Amilton Filho, secretários municipais, entre outras autoridades.

A reforma do estádio Municipal Jonas Duarte permitirá a ampliação do principal espaço esportivo da cidade com a construção de nova arquibancada, contemplando três pavimentos: subsolo; térreo e nível superior, estrutura onde os torcedores ficam. Após as intervenções, a capacidade do estádio passará dos 10 mil atuais para 15 mil pessoas que poderão acompanhar de perto os jogos.

Dentro do projeto, serão utilizados cerca de 1.160 m³ de concreto armado e mais de 116 toneladas de aço. A previsão é que tudo seja concluído em nove meses e entregue em abril de 2016.  Além das arquibancadas, haverá ampliação da lanchonete, dos vestiários, do espaço para árbitros e comissão técnica, e toda a parte administrativa.

História

A construção do Estádio Jonas Duarte começou em 1964 e foi inaugurado em abril de 1965, com apenas parte de arquibancadas cobertas. Logo a estrutura marcou sua importância recebendo como primeiro jogo a partida entre São Paulo e uma seleção de Anápolis montada especificamente para este evento.

Ao longo desses anos, o Estádio Jonas Duarte recebeu melhorias. O campo de futebol tem 105 metros x 65 metros, com grama batatais de cinco centímetros. O nome escolhido para o estádio foi em homenagem ao ex-prefeito que projetou e concretizou a instalação do espaço que se tornou um ponto de encontro de admiradores do esporte e uma opção de lazer para toda a família.

 

Comuicação Deputado Federal Rubens Otoni 

 

Programas de combate à fome são modelo para o mundo, diz FAO

A experiência brasileira no combate à fome foi tema de reunião do ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, com o diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), José Graziano, na quinta-feira (20). O diretor da agência da ONU salientou a importância da experiência brasileira no combate à fome no mundo.

“O Brasil mostrou que é possível vencer a fome, e esse é o grande ponto", observou Graziano. "Quando começamos o programa de erradicação da fome, com o Fome Zero, muita gente falou que era uma forma política de distrair a atenção dos problemas econômicos e nós conseguimos erradicar a fome no Brasil em menos de uma década.”

Segundo Graziano, o modelo brasileiro é um exemplo seguido por diversos países. “É um programa que deu certo, multiplicado no mundo inteiro. Nós temos Fome Zero na Ásia, na África e na América Latina. E essas são cartas que temos para mostrar que o programa realmente foi um sucesso.”

A saída do Mapa da Fome

Criado em 2003, quando Patrus Ananias era ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), o Fome Zero surgiu para erradicar a fome no Brasil. Em 2014, o País registrou a maior queda de subalimentados entre 2002 e 2014, de 82,1%, e foi retirado do Mapa da Fome da agência da ONU.

Aquisição de alimentos 

Durante o encontro, Graziano ressaltou, ainda, a importância da manutenção do Programa de Aquisição de Alimentos África (PAA-África), baseado na experiência brasileira de combate à fome. “Esse é um programa que temos que dar uma grande atenção. Os recursos estão garantidos e vamos continuar tendo ele como referência de trabalho.”

De acordo com Patrus, "o PAA é um consenso entre os movimentos sociais. Todos o consideram de grande importância”.

 

Comunicação Deputado Federal Rubens Otoni 

Em defesa do mandato de Dilma

Foto legenda publicada no jornal Diário da Manhã – 22/08/2015

Ato em defesa de Dilma reúne 1,5 mil pessoas em Goiânia

Matéria publicada no jornal Diário da Manhã – 21/08/2015