Notícias

Eleitores com diploma universitário já superam os analfabetos

As eleições de 2014 têm uma estatística que é o retrato de importantes ações que o Governo Federal fez na Educação brasileira nos últimos 12 anos. Pela primeira vez, os eleitores com Ensino Superior (8 milhões) superam os analfabetos (7,4 milhões) que vão às urnas. 
 
Em comparação com 2010, os números são mais animadores. Naquela eleição, 7,8 milhões de pessoas que não sabem ler nem escrever exerceram a cidadania do voto, enquanto a quantidade de graduados foi 6,2 milhões. Isso significa um acréscimo de 1,8 milhões de pessoas com diploma universitário do último pleito para este.  
 
Nos três últimos mandatos petistas, de Lula e Dilma, 18 universidades federais e 173 campi foram construídos. Assim, a rede universitária sob responsabilidade da União ampliou sua presença de 114 para 237 municípios. 
 
Paralelamente, em 2004, o Governo Federal implantou o Programa Universidade para Todos (ProUni), projeto de autoria do Deputado Federal Rubens Otoni. No ano passado, um levantamento do Ministério da Educação mostrou que 31% das matrículas nas instituições privadas de Ensino Superior foi de bolsistas do ProUni, o que representa a inclusão de 1,6 milhões de estudantes. 
 
Em 2002, havia 3,5 milhões de alunos em universidades. Hoje, esse número mais que dobrou para 7,04 milhões. Prova de que nos governos do PT, Educação de qualidade é prioridade. 
 
Assessoria de Comunicação
assessoria.imprensa@rubensotoni.com
(62) 3092-1013 / 3701-0619