Notícias

Rubens Otoni critica proposta de reforma da previdência em entrevista à rádio Sagres

O deputado federal Rubens Otoni participou do programa Manhã Sagres, da Rádio Sagres na manhã desta quarta-feira (03) para falar sobre o trabalho da oposição em Brasília, em especial sobre a proposta de reforma da previdência apresentada pelo governo Bolsonaro. O deputado destacou que seis partidos de oposição criaram uma frente contrária à reforma da Previdência (PT, PDT, PSB, PSOL, PCdoB e Rede).

O parlamentar que é integrante da frente dos partidos de esquerda, critica a proposta do governo de mudança do atual modelo de repartição para o de capitalização. No modelo de repartição os trabalhadores da ativa bancam as aposentadorias de quem está aposentado, com contribuições do trabalhador e da empesa. No modelo de capitalização o trabalhador faz a própria poupança para se aposentar. Neste caso, o valor da aposentadoria dependerá do dinheiro poupado.

Rubens afirma que a proposta do governo pretende retirar da constituição o direito à aposentadoria, para regulamentar através de lei complementar. “É a desconstitucionalização da previdência social, o governo pretende tirar esse tema da Constituição porque não tem os votos necessários para aprova-la” explica.

O deputado acredita que a mudança do modelo de repartição para o de capitalização é a espinha dorsal da reforma de Bolsonaro. “Essa proposta desmonta o sistema de seguridade social brasileiro”. Otoni afirma que a frente de esquerda vai trabalhar para esclarecer a população sobre os perigos da proposta e atuar em conjunto na reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) com o ministro Paulo Guedes, que acontece na tarde desta quarta-feira.

Confira a entrevista na íntegra para entender quais os riscos desta proposta que na prática vai inviabilizar a aposentadoria: