Notícias

Deputado acredita que Brasil vence “dificuldade” no fim do ano

O deputado federal, Rubens Otoni, acredita que a crise econômica, que assola o Brasil, será amenizada no fim do ano. Ele justifica o pensamento afirmando que ações e programas do Palácio do Planalto vão, dentro de alguns meses, aquecer o cenário econômico brasileiro.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes 820 na manhã desta sexta-feira, 27, o parlamentar ainda disse que se o PSDB tivesse vencido as eleições de 2008, a crise seria ainda maior.

O petista reconhece que os governos de Lula e Dilma estão contornando os problemas da melhor maneira possível, assegurando que o PT enfrenta “com muita maturidade” os desafios. Para ele, a legenda conseguiu oferecer um governo que possibilitou “uma vida digna” para milhões de brasileiros.

Otoni acredita que a crise econômica, enfrentada por diversos países, e a crise política potencializaram o discurso da oposição contra o governo petista. Em médio prazo, ele vislumbra que a economia irá se fortalecer, inclusive, com a ajuda de ações do governo. “Lançamos o Plano Safra, já lançamos o programa de logística, a terceira fase do Minha Casa, Minha Vida. A tendência é chegar ao segundo semestre com novas formas de aquecimento para a economia”, explicou.

Ao comparar a administração da presidente Dilma Rousseff com um carro de Fórmula 1, o parlamentar diz que a administração “passou pelo box e, agora, começa ganhar velocidade”. O parlamentar lembra que o carro ainda não alcançou a velocidade “normal, mas já está voltando para ela”, projetou.

Eleições

 

Em entrevista à Bandeirantes 820, o presidente estadual do PT, Ceser Donizete, disse que a legenda não aceita o DEM como parceiro em uma possível aliança. Otoni, contudo, acredita que peemedebistas e petistas devem continuar juntos. “Há um interesse nosso em manter essa aliança vitoriosa”, disse.

Se a aliança PT/PMDB sobreviver até as eleições, os petistas, segundo Otoni, podem ocupar a vice ou cabeça de chapa. “O PT tem nomes importantes também para buscarmos uma aliança”, garante. Os mencionados foram dos deputados estaduais Humberto Aidar e Adriana Accorsi e ainda o do ex-reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG) Edward Madureira.

“Interessa tanto ao PT quanto ao PMDB manter essa aliança, que foi vitoriosa nas duas últimas eleições em Goiânia”, concluiu Rubens Otoni.

 

Fonte: Rodrigo Augusto – Rádio Bandeirantes