Notícias

Bolsonaro quer cortar 1 bilhão da educação

O governo Bolsonaro ataca novamente a educação pública, desta vez através do PLN 18/19, que cancela dotações orçamentárias da educação para garantir liberação de recursos aos parlamentares que votaram a favor da reforma da previdência. Trata-se de um corte de aproximadamente R$ 1 bilhão, e não mais de contingenciamentos passíveis de reversão.

Caso o PLN 18/19 seja aprovado tal como foi enviado O governo Bolsonaro ataca novamente a educação pública, desta vez através do PLN 18/19, que cancela dotações orçamentárias da educação para garantir liberação de recursos aos parlamentares que votaram a favor da reforma da previdência. *Trata-se de um corte de aproximadamente R$ 1 bilhão, e não mais de contingenciamentos passíveis de reversão*.

Caso o PLN 18/19 seja aprovado tal como foi enviado ao Congresso Nacional, os contingenciamentos já realizados incidirão sobre um orçamento discricionário ainda menor.

O deputado federal Rubens Otoni (PT) afirma que as universidades e institutos federais de educação são as instituições mais penalizadas pelo corte. “São mais de 13 milhões retirados destas instituições só em Goiás, o que vai resultar na paralisação de suas atividades”, explica.

✂✂✂✂✂✂✂
CORTES EM GOIÁS

UF Catalão 2,11 milhões
UF Jataí 2,11 milhões
UFG 3,45 milhões
IFG 1,60 milhões
IF Goiano 4,20 milhões
Total: 13,47 milhões

 

Confira a tabela com as ações e instituições de ensino afetadas pelo PLN 18/19:
Tabela Detalhada – Corte R$ 1 bilhão da educação