Arquivo mensal janeiro 2016

Prefeitura inaugura quadra Poliesportiva da Escola Municipal Alfredo Jacomossi

Matéria divulgada em Notícias, www.anapolis.go.gov.br – 21/01/2016.

Otoni participa de inauguração de quadra Poliesportiva em Anápolis

O deputado federal Rubens Otoni participou na quinta-feira, 21, em Anápolis, da solenidade de inauguração da quadra poliesportiva da Escola Municipal Alfredo Jacomossi, na Vila Norte. Na ocasião, aconteceu também a entrega simbólica dos kits escolares e o início das aulas do ano letivo de 2016.

A quadra poliesportiva da Escola Municipal Alfredo Jacomossi tem 1.031 m² e foi totalmente revitalizada. Foi feita a troca de piso, construção de vestiários, e a cobertura. O projeto é da Prefeitura e recebeu investimento de R$ 456.948, 83. Cerca de 600 alunos são beneficiados com a obra.

A solenidade contou com as presenças do prefeito João Gomes, da primeira-dama Lucimar Gomes, da secretária municipal de Educação Virgínia Melo, dos vereadores Geli Sanches, Jerry Cabeleireiro, secretários municipais, autoridades e todos do grupo escolar e de estudantes da instituição.

A aluna Raylane Gomes Félix, 11 anos, estuda na unidade há dois anos e demonstrou a alegria de poder ter uma quadra coberta. “Além do esporte podemos fazer nossas atividades culturais aqui”, declarou. Leonardo Martins dos Santos, 12 anos, também estuda na escola há dois anos e sua expectativa é começar logo os treinos de futebol. “Antes tínhamos que jogar ou no sol forte ou na chuva, agora temos conforto. Estou muito feliz”, comentou.

O prefeito João Gomes explicou que a entrega dos kits escolares, a construção da quadra, e a valorização do professor garantem a qualidade do ensino oferecido pelo município. “Tudo é reflexo do zelo que esta administração tem com a Educação. Nosso objetivo é levar a quadra poliesportiva para todas as unidades e continuar investindo nos nossos estudantes e educadores”, disse.

Já Rubens Otoni parabenizou a gestão municipal de Anápolis. “Essa é mais uma conquista e mais um exemplo do trabalho do prefeito e da secretária de Educação”, disse.

 

Comunicação Deputado Federal Rubens Otoni 

Receita nutritiva é destaque entre alunos em escola em Goiás

Há dez anos na Escola Estadual Vereador Antônio Laurindo, em Iporá, Goiás, a merendeira Osmarina Pereira Assini, 40 anos, não imaginava que um velho hábito na cozinha a levaria tão longe. Ela, que nunca foi de se acomodar com a falta de algum ingrediente e se acostumou a substituir uma coisa por outra para criar novas iguarias, é uma das 15 finalistas do concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar.

Promovido pelo Ministério da Educação e pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o concurso premiará este mês, em Brasília, as cinco melhores receitas servidas em escolas de todas as regiões do país. E a torta saborosa de batata-doce com peixe, criada por Osmarina a partir da falta da farinha de trigo, é uma das concorrentes. 

“A minha farinha de trigo tinha ficado pouca para a receita original; aí eu tinha bastante batata-doce, então resolvi com ela”, conta Osmarina. A merendeira estava certa de que não seria classificada diante das mais de duas mil receitas inscritas. “Porque a gente é do interior e a escola é muito pequenininha”, justifica. “Graças a Deus, chegamos. Tem hora que a gente faz as coisas e acha que nem vai dar certo, mas é quando dá.”

Apesar de já ter “cozinhado pra fora” e trabalhado em restaurantes, Osmarina, em sua paixão pela cozinha, se realiza ao alimentar os estudantes das turmas do primeiro ao nono ano que compõem a escola. Cada refeição, ela diz, é um desafio. “É muito gratificante quando você faz as coisas ou inventa alguma receita diferente, e eles amam, pedem pra repetir”, afirma. “Quando eles não gostam, você fica frustrada.” Ela garante que já sabe lidar com a sinceridade e a exigência de sua “clientela”.

No caso da torta saborosa de batata-doce com peixe, a aprovação foi unânime, tanto que foi preciso repetir o prato outras vezes. “O mais legal é que a receita tem a tilápia, que é fonte de ômega 3 (ácido graxo que auxilia na diminuição dos níveis de triglicerídeos e colesterol ruim, enquanto favorece o aumento do colesterol bom), e tem ainda a batata, com valor nutricional muito grande, uma fonte de energia”, explica a merendeira. Segundo Osmarina, até com sardinha é possível fazer a iguaria. “O importante é ter criatividade.”

Para Osmarina, o segredo para oferecer uma boa alimentação aos estudantes é a atenção com o cardápio. Na escola Vereador Antônio Laurindo, não há espaço para frituras, por exemplo. Há sempre muita salada, e a variedade dos pratos dá mais equilíbrio ao que as crianças consomem. “Quando algum aluno tem restrição e não pode comer um determinado alimento, a gente procura substituir”, diz. Além das duas refeições por dia servidas a todos os estudantes, aqueles que fazem parte do Mais Educação e, portanto, passam mais tempo no ambiente escolar recebem ainda um reforço no lanche, com frutas da estação.

Orgulho

Feliz por participar do concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar, a merendeira fala com orgulho da função que exerce na educação dos meninos e meninas de Iporá, município com 32 mil habitantes. “Uai, eu amo o que eu faço, e é tão bom quando você faz um trem que você gosta”, diz Osmarina. Para ela, o destaque dado aos que trabalham na cozinha é um reconhecimento que só professores e diretores estão acostumados a ter. “É muito importante. A gente fica com vontade de fazer melhor ainda.”

A receita da torta saborosa de batata-doce com peixe de Osmarina pode ser conferida aqui 

 

 

Comunicação Deputado Federal Rubens Otoni 

 

Ministro diz que governo se move para resgatar plataforma de campanha

Matéria publicada no site Rede Brasil Atual – 19/01/2016

Se depender dos parlamentares goianos, CPMF não será aprovada

Matéria publicada no site do Jornal Opção – 17 a 23/01/2016

ProUni oferece mais de 203 mil vagas no ensino superior

As inscrições para o Programa Universidade para Todos (ProUni) 2016 estão abertas a partir desta terça-feira (19), com a oferta de 203.602 vagas. Em relação a 2015, o número de cursos aumentou de 30.549 para 30.931. 

As inscrições do ProUni podem ser feitas até as 23h59 (horário de Brasília) da próxima sexta-feira (22). A primeira chamada ocorrerá no dia 25 de janeiro.

O ProUni é um programa do Ministério da Educação, criado pelo governo em 2004, que oferece bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em instituições privadas de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

Houve redução de 4% no total de vagas ofertadas no ano passado (213.113). Sobre essa retração, o Ministério da Educação explica que 97 instituições de ensino superior que eram ofertantes do ProUni em 2015 estão impedidas de participar do programa em 2016. Isso ocorre porque essas instituições tiveram nota de avaliação institucional inferior a 3 e, portanto, estão sob situação de supervisão por parte do MEC.

A exigência de nota que comprove qualidade para participar do ProUni e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) atinge 347 instituições, que estão impedidas de participar desses programas e estão sob supervisão do MEC.

Por outro lado, em 2016 houve um aumento de 10,9% nas vagas do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), em relação a 2015, totalizando 228.071. Nesta edição, o sistema registrou 2.712.937 inscritos. Os candidatos não-selecionados têm até o dia 29 deste mês para manifestar interesse em participar da lista de espera.

O Sisu é o sistema informatizado do Ministério da Educação por meio do qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas a candidatos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Quem pode participar do ProUni?

1)   Estudantes egressos do ensino médio da rede pública.

2)   Estudantes egressos da rede particular, na condição de bolsistas integrais da própria escola.

3)   Estudantes com deficiência.

4)   Professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Nesse caso, não é necessário comprovar renda.

Para concorrer às bolsas integrais, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Fies

As inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) ocorrerão entre os dias 26 e 29 de janeiro. O total de vagas será divulgado em breve pelo MEC. O Fies é um programa do Ministério da Educação destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em cursos privados.

 

Comunicação Deputado Federal Rubens Otoni 

Prefeita Inês inaugura novos CMEI e unidade de saúde em Ceres

Matéria publicada em Cidades, Jornal Correio do Povo – 16 a 31/01/2016.

Primeira etapa das obras do Jonas Duarte está em ritmo acelerado e ficam prontas até o final deste mês

Matéria divulgada em Notícias, www.anapolis.go.gov.br – 14/01/2016.

Caixa aplica mais de R$ 47 milhões em projetos culturais em 2016

A Caixa Econômica Federal divulgou, na terça-feira (12), o resultado da seleção dos projetos culturais a serem realizados com incentivo do banco em 2016. O edital contempla a ocupação dos espaços da Caixa Cultural e apoio a festivais de teatro e dança.

Os projetos selecionados vão compor a programação das unidades da Caixa Cultural em Brasília, Curitiba, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, no período compreendido entre os meses de março de 2016 e fevereiro de 2017, podendo ser estendido até fevereiro de 2018.

Em caso de projetos itinerantes (aqueles realizados em mais de uma unidade), o valor máximo de patrocínio, por cidade, é de R$ 300 mil. Cada proponente apresentou até dez projetos, podendo cada um ser realizado em uma ou mais cidades com Caixa Cultural.

Foram aceitos projetos de artes visuais (fotografia, escultura, pintura, gravura, desenho, instalação, vídeo-instalação, intervenção e novas tecnologias ou performances); teatro (contemporâneo, físico, circo-teatro, performance de palco); dança (contemporânea, clássica, dança-teatro); vivências (cursos, seminários, apresentações); música e cinema.

Dos 3.969 projetos inscritos, 276 foram selecionados, que se desdobrarão em torno de 550 eventos. O Programa Caixa de Apoio a Festivais de Teatro e Dança selecionou projetos em todo o território nacional, a serem realizados no período de janeiro a dezembro de 2016. O valor máximo concedido será de R$ 200 mil.

Foram considerados somente os festivais que contemplem, no mínimo, cinco companhias ou grupos de teatro/dança participantes e que tenham pelo menos dez espetáculos distintos, além de palestras, oficinas e cursos.

Foram inscritos 397 festivais e selecionados 27 (11 de dança e 16 de teatro), que se desdobrarão em torno de 1.050 eventos. O resultado das seleções está disponível na

 

Comunicação Deputado Federal Rubens Otoni 

Rubens Otoni avalia nova legislação de ciência, tecnologia e inovação

A presidenta Dilma Rousseff sancionou nesta segunda-feira, 11, o novo Código Nacional da Ciência, Tecnologia e Inovação em cerimônia no Palácio do Planalto. O projeto sancionado pela presidente promove uma série de modificações na legislação para o incentivo à pesquisa e ao desenvolvimento científico e tecnológico.

 Na Câmara, a matéria, na forma do PL 2177/2011, foi relatada pelo deputado Sibá Machado (PT-AC), líder da Bancada petista, enquanto no Senado a proposta (PLC 77/2015) foi relatada pelo senador Jorge Viana (PT-AC).

O objetivo do marco legal é aproximar e estimular a cooperação entre os setores público e privado. O texto autoriza e disciplina o uso de bens, instalações e capital intelectual de institutos governamentais das áreas de ciência, tecnologia e inovação por outros institutos, empresas privadas e pessoas físicas.

“Estamos dando transparência, simplicidade e segurança jurídica a uma cooperação fundamental para o crescimento econômico, a geração de renda e emprego e que promova o desenvolvimento de forma sustentável”, afirmou a presidenta Dilma em seu discurso na solenidade de sanção da matéria.

Para Sibá Machado, a nova legislação permitirá ao Brasil “deslanchar” na área. “Vamos melhorar o ambiente para pesquisadores, instituições públicas e empresas. Os países desenvolvidos já fizeram isso e o Brasil estava atrasado. Agora demos esse passo e estou confiante de que a partir de agora seremos um outro País no campo da inovação e da pesquisa”, avalia o líder.

Na opinião do deputado federal Rubens Otoni para que o Brasil aumente a sua competitividade internacional é preciso discutir cada vez mais sobre a inovação tecnológica. “A ideia é aproximar as universidades das empresas, tornando mais dinâmicos a pesquisa, o desenvolvimento científico e tecnológico e a inovação no País”, argumenta o parlamentar.

A legislação também permite a participação da União, estados e municípios no capital social de empresas para o desenvolvimento de produtos e processos inovadores que estejam de acordo com as políticas de desenvolvimento científico, além de simplificar a emissão do processo de visto de trabalho para pesquisadores estrangeiros que vierem ao Brasil para participar de projetos de pesquisa.

Edital

Na cerimônia, também foi lançada a 1ª Chamada Universal MCTI/CNPq, edital promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) que vai disponibilizar recursos para projetos de pesquisa científica e tecnológica nos próximos dois anos, em qualquer área do conhecimento, no valor de R$ 200 milhões.

Os recursos disponibilizados para os projetos serão divididos em três níveis, com valores que variam de R$ 30 mil a R$ 120 mil. Os pesquisadores têm até 26 de fevereiro para apresentar suas propostas. Cada pesquisador poderá apresentar apenas um projeto, que deve ser executado em um período de 36 meses, a partir da data de contratação.

 

Comunicação Deputado Federal Rubens Otoni