Notícias

Voltar
18 de Abril de 2018

Manifesto pela democracia, soberania nacional e direitos do povo brasileiro

Partidos progressistas lançam frente ampla pela democracia

Sete partidos políticos lançaram nesta quinta-feira (18), uma frente ampla em defesa das liberdades democráticas, dos direitos políticos e de eleições livres; contra a violência, o ódio e a intolerância; e pela salvaguarda dos direitos sociais, da soberania e do patrimônio nacional. Em ato com a participação de várias forças políticas e sociais, PT, PDT, PSB, PCdoB, PSol, PCB e PCO, juntamente com as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, assinaram na Câmara dos Deputados um manifesto se contrapondo à retirada de direitos promovida pelo governo Temer e à escalada antidemocrática no Brasil.

O manifesto é uma grande convocação à luta e à resistência em favor do Brasil e do povo brasileiro. A ideia é ampliar esse movimento para fazê-lo chegar a todos os cantos do País, agregando mais e mais forças.

 O deputado federal, Rubens Otoni, defende a união dos partidos de esquerda neste momento de fortes ataques à democracia. “O presidente Lula representa a resistência e a luta de um povo que nunca teve seus direitos respeitados, por isso lutamos pela liberdade de Lula” explicou.

Rubens afirma que os adversários do PT, querem impedir Lula de ser candidato. “Querem impedir o povo de escolher, mas a prisão política de Lula resultou na união dos partidos que defendem a democracia e a liberdade”, finaliza.

A presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), ao classificar a iniciativa como algo histórico e inédito, disse que – para além das divergências partidárias – as forças políticas que se unem nessa frente estão voltadas à defesa da democracia, da soberania nacional e dos direitos do povo brasileiro. “Como partidos políticos que ajudamos a estruturar a esquerda neste País, que historicamente estivemos ao lado dos trabalhadores e que sempre lutamos pelos direitos do povo, temos a obrigação de nos unir para enfrentar essa verdadeira barbaridade que existe hoje no País”, destacou.

 
Comentários

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSO
INFORMATIVO EM SEU E-MAIL