Notícias

Voltar
24 de Abril de 2018

Desde o golpe, preferência de eleitor pelo PT teve alta de 82%

Os brasileiros preferem o PT desde a década de 1999, como mostra a série histórica de pesquisas do instituto, e esta preferência não para de crescer
O Partido dos Trabalhadores continua sendo o preferido do eleitor brasileiro, segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira (24) pelo Datafolha. Os brasileiros preferem o PT desde a década de 1999, como mostra a série histórica de pesquisas do instituto. E esta preferência não para de crescer.
 
O levantamento divulgado nesta terça mostra que 20% do eleitorado brasileiro prefere o PT. Em segundo lugar, vem o MDB, com 4%, seguido pelo PSDB, com 3%. A pesquisa foi feita entre os dias 11 e 13 de abril, ou seja, depois da prisão política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No levantamento anterior do mesmo Datafolha, feito em janeiro deste ano, a preferência do partido estava em 19%.
 
Na realidade, o que a série histórica do Datafolha revela é que, desde que a presidenta Dilma Rousseff foi destituída do cargo por meio de um golpe jurídico-midiático, a preferência pelo PT já cresceu 82%. Na pesquisa Datafolha feita em abril de 2016, o PT estava em primeiro lugar na preferência dos eleitores, com 11% dos pesquisados, seguido por PMDB e PSDB, ambos com 6%. Agora, o índice do Partido dos Trabalhadores está em 20% (alta de 81,8%).
 
O Datafolha investiga preferência partidária desde 1989. Na série de 26 anos, o melhor momento do PT foi em abril de 2012, quando foi citado por quase um terço dos brasileiros (31%). Já são 19 anos em que, segundo o Datafolha, o PT é o partido preferido dos brasileiros.

O deputado federal, Rubens Otoni afirmou ter muito orgulho de fazer parte do Partido dos Trabalhadores, e principalmente da trajetória política do partido. "Um partido que nasceu de onde nasceu, que enfrentou e enfrenta toda sorte de ataques e perseguições, ser o partido mais respeitado e querido do país é realmente para ir à luta de cabeça erguida e de peito estufado", afirmou o deputado.
Comentários

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSO
INFORMATIVO EM SEU E-MAIL